23 de dez de 2008

MADONNA - STICKY And SWEET - by Raioverde

20 de dezembro, filas quilométricas contornando o estádio do Morumbi em São Paulo.
O céu escuro anunciando que muita água iria melar o doce da diva.
Os camelôs, obviamente, vendendo capas de chuva (R$2,50).

A primeira visão é de um palco enorme, enfeitado com dois enormes "M".



A organização foi muito boa, muitos seguranças, banheiros e mais vendedores de capas de chuva (inflacionada para R$10).

20:00 - horário previsto para o início do show e a única coisa que começa é a chuva.

20:30 - Sobe ao palco o DJ Paul Oakenfold. Apesar de ter sido inicialmente aplaudido, o moço deixou o palco sob vaias, gritos de "fora" e mãos acenando "bye-bye". Os súditos estavam impacientes com a demora da rainha.
Marcelo Tas, Roberto Justus, Alexandre Frota e outros famosos marcam presença.

21:00 - Começam os testes de som e luz. O palco brilha cor de rosa. Milagrosamente, a chuva pára e o céu limpa.

21:30 - O espetáculo começa!



As imagens nos grandes telões de alta definição impressionam. Há 2 grandes telas cilíndricas no alto e um cubo no meio do palco. As telas se transformam, abrem, fecham, sobem, descem, montam e desmontam, enquanto hipnóticas imagens de doces estão sendo exibidas. Madonna aparece sentada no seu trono.



O show é dividido em 4 partes:

1 - Gangsta / Hip-Hop: De roupas pretas, o que chama a atenção é o físico e disposição de Madonna e dos dançarinos. Com coreografias milimetricamente ensaiadas, este bloco faz um verdadeiro culto ao corpo, deixando cenário e figurino em segundo plano.




2 - 80's - As cores invadem o palco e enchem os olhos, tudo no melhor estilo anos 80 revisitado. Madonna passeia pelo palco e pela pista, além de mostrar suas habilidades de Pole Dancer. Durante a música "She's Not Me", a cantora chuta e xinga de "PUTA" (em português mesmo) dançarinas vestidas com roupas que ela mesma usava nos anos 80 e 90, como se fosse um ritual de libertação.




3 - Cigana Chic - Uma mistura de ritmos e culturas. A versão feita para a música "La Isla Bonita" vira um dos pontos altos do show.



4- Bate cabelo - Músicas remixadas e raios laser transformam o show em uma grande festa Rave. "Like a Prayer" tomou conta do estádio, que cantava, gritava e pulava euforicamente. O show termina com "Give it to me" e com uma sensação de "quero mais".



Após ver o show, a impressão que se tem é a de que Madonna conserva sua disposição, seu corpo e juventude como uma forma de retribuição ao público, que espera sempre mais.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails